Forum baseado em vampiro a mascara, final fantasy, xenogears, kingdom hearts.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 4:02 am

O Banco de Sangue do Quartel General de Nova São Paulo é um dos mais sofisticados e bem reabastecidos de todo o continente americano. Conta com mais de duzentos leitos equipados com cateteres especialmente para transfusões de sangue. Todos os leitos também são equipados com estacas de madeira por um compartimento que só é reconhecida com a digital de pessoa autorizada, para em casos de emergência.

Os quartos são isolados de luz que podem causar aquecimento, ao invés disso a pouca iluminação dos quartos é feita apenas com luzes de LED.

Sua entrada é permita por qualquer cainita que esteja apenas em estado emergencial. É proibido o uso de disciplinas dentro do Banco de Sangue, é de conhecimento de todos que feitiçaria Tremere, foi posta para prevenir infrações, assim como todas as câmeras possuem visão de calor para observar quando um cainita usará sangue em seu corpo, seja para o que for. A segurança é altamente reforçada 24 horas por dia.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 4:18 am

Meus sentidos demoravam a voltar, minha visão aos poucos desembaçava, lembro-me de tudo, do trajeto, dos sonhos, de todos ali caidos, daquele homem... ele parecia saber mais sobre mim do que eu mesma, tudo está extremamente confuso, eu preciso de respostas e tenho certeza que nem a Camarilla nem mesmo o Sabá as darão sem resistência. Minha história é muito maior e complexa do que eu imaginava, por anos fugi de quem eu sou, mas agora preciso me voltar a isso.

"Estou em uma sala de transfusão, agora nem eu mesma sei dizer se estou segura por aqui..."

Não tem o que fazer por agora, ainda mais que sinto meu corpo todo queimado, vou esperar até que eu possa pelo menos me sentir satisfeita, ainda sinto fome.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Narrador - Agatta   Ter Mar 24, 2015 4:28 am

Após Agatta finalmente despertar ela escuta ao lado algo apitar, como uma espécie de alerta. Ao olhar para a direção do som, ela podia ver um pequeno botão com uma luz verde que piscava. Ela sabia onde estava, no Banco de Sangue de Nova São Paulo. Reconhecia bem aquele lugar. Agatta podia reparar que não sentia mais seu corpo queimando, ele estava completamente curado, apenas a sede de sangue lhe incomodava.

Após alguns segundos, uma mulher vestida de branco, uma funcionário do banco de sangue, chega ao quarto de Agatta e imediatamente aperta o botão fazendo a luz verde se apagar e junto dela, o som de alarme.

Ela se aproxima de Agatta e diz enquanto verificava a bolsa de sangue ao lado da Real Ventrue, bolsa essa que estava ligada ao cateter.

- Bom dia, Capitã Allein. Como está se sentindo?

A funcionária era até uma moça bonita, bem jovem, aparentava ter uns vinte e tantos anos, porém Agatta sabia que devia ter muito mais que isso.

_______________________________________

(Aparência 3)


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 4:41 am

Rapido e eficiente como sempre, nada fora do comum, o alarme junto a luz para avisar que o paciente já havia despertado, eu estive nessa sala mais vezes do que gostaria de admitir. Logo vi uma moça jovem se aproximando de mim, concerteza uma funcionária do banco, sua pergunta já era esperada, parecia que todas essas pessoas que trabalhavam nesses setores tinham um fala pré feita para todas as situações.

- Já estive melhor... obrigada por perguntar.

"Não consigo parar de pensar e tudo aquilo... eu preciso falar com... a tripulação, Gabriela."


Quando eu percebi eu já segurava o braço da enfermeira, eu precisava saber.

- A tripulação! Onde estão todos? Eles estão bem? E a Capitã?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Narrador - Agatta   Ter Mar 24, 2015 4:53 am

A enfermeira se assusta com a reação de Agatta e tenta se desvencilhar sem ser muito grossa enquanto responde a cainita.

- E-Eu não sei, senhora. A capitã Valkyrie e o comandante Querubim a trouxeram estacada hoje mais cedo com queimaduras de quinto grau, é tudo o que eu sei!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:04 am

Estacada? Mas porque eu estava estacada? Eu já tinha perdido a consciência depois de tudo aquilo, será que aconteceu algo mais? Droga eu preciso ficar centrada! E acho que posso começar soltando a enfermeira.

- Desculpe, foi o reflexo. Vou poder sair assim que acabar essa transfusão?

Isso Agata, se mantenha centrada, você precisa ficar assim para resolver tudo isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:13 am

A enfermeira demonstra um leve alivio ao ter seu braço solto, mas o seu semblante calmo havia desmanchado, aparentemente ela não tinha gostado nada de ter sido pega pelo braço daquela forma, mas quem era ela para discutir com uma capitão da Camarilla?

A moça responde:

- A senhora já pode receber alta. Seus ferimentos foram curados pelo acelerador do cateter que fez seu corpo simular o uso do sangue. Não está mais em risco de entrar em frenesi, mas ainda deverá se alimentar para prevenir problemas.

Após dito isso, a moça retira cuidadosamente a agulha do braço de Agatta e começa a recolher o equipamento colocando-no num carrinho metálico que havia no canto do quarto e diz por fim:

- Peço apenas que passe no balcão recepção antes de ir, apenas para assinar uns documentos de que recebeu alta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:22 am

Agora relmente parecia que a enfermeira estava sendo gentil por obrigação, não que isso me importe agora mas, de qualquer forma, pelo menos agora posso sair dali.

- Ah obrigada, existe algum local aqui onde posso comer antes de sair?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:27 am

A enfermeira responde:

- Infelizmente não. O Banco de sangue é apenas para o uso emergencial. Após o paciente estar pleno e fora do risco de entrar em frenesi ele já pode receber alta.

Ao findar de suas palavras, a moça torna para a mesinha metálica onde desmonta o equipamento, e descarta a agulha em uma lixeira próxima ao leito de Agatta.

- Precisa de algo mais, capitã?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:31 am

Eu as vezes realmente não entendo a lógica dessas pessoas, mas tudo bem, eu cuido disso logo quando sair.

- Na verdade preciso, minhas roupas estão aqui?

"Acho que se eu fizer mais alguma pergunta essa enfermeira vai entrar em frenesi."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:42 am

Após terminar de limpar a agulha e recolher todo o material, ela o coloca em uma bandeja abaixo da mesinha e a tira da posição revelando as rodinhas e à Real Ventrue de que era uma mesa móvel.

- A senhora foi recebida no Banco apenas com o que está usando, capitã. Talvez a capitã Valkyrie e o comandante Querubim tenham guardado suas coisas antes de dar entrada com a senhora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:49 am

- Bom, nesse caso, eu vou indo, obrigada por tudo, com licensa.

Finalmente, apenas quero sair daqui, preciso ver minha tripulação, preciso ver como estão todos, vamos agilizar essa burocracia na recepção.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 5:58 am

Agatta saía do quarto em que fora cuidada, podia ver as janelas falsas do corredor do hospital que traziam uma imagem olográfica do ambiente de fora do horário que estava. Apenas algo para que ninguem se sentisse claustrofóbico dentro dos subterrâneos. A real ventrue passa pela ala oeste, cruzando com alguns cainitas que pareciam ser todos funcionários do banco de sangue, tudo muito similar a um hospital dos mortais, mas uma diferença bem visível era que os jalecos brancos não eram necessários, mas no lugar usavam um uniforme de colete preto com roupas vermelhas por baixo.

Ela passa chega ao elevador onde aperta o botão do térreo. Havia apenas mais dois cainitas lá dentro, um homem de cabelos grisalhos e cara de mal humorado, e um jovem de cabelos cumpridos usando headphones, coisas bem antigas, mas coisas antigas sempre voltavam à moda.

Ela sai do elevador junto com os dois cainitas e cada um vai pro seu canto. Não demora até Agatta cruzar outro corredor e chegar à recepção, onde haviam três moças sentadas no balcão dourado com base azul, estrutura feita inteiramente de metal. A moça bonita do meio, uma cainita de batom vermelho e loira, pergunta:

- Pois não senhora, em que posso ajudá-la?

E sorri educadamente, aguardando a resposta de Agatta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 6:13 am

Toda essa tecnologia, as vezes eu me pergunto como eram as coisas séculos atrás, não consigo imaginar as coisas fora do que já estou habituada, mas não é hora de se pensar nisso, na verdade está difícil em sabe no que pensar, talvez seja a hora de apenas deixar a mente vazia.

Achei que nunca mais veria um fone de ouvido como aquele e muito menos um mal humor como aquele, concerteza eu não daria bom dia pra esse cara.

Finalmente, nunca vi uma recepção tão longe.

- Eu vim assinar uns documentos, acabei de receber alta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Ter Mar 24, 2015 6:18 am

A moça responde enquanto começava a mexer no computador.

- Número de ID por favor?

Após Agatta citar seu número de ID, a moça digita mais algumas coisas no computador. Alguns segundos depois, ela faz a impressão de alguns papeis e se levanta para entrega-los à  Agatta.

- Capitã Allein, por favor, assine sua digital com seu sangue aqui...

Ela vira uma folha.

- Aqui...

Chega a virar outra folha

- E aqui também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Agata Allein

avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 24/03/2015
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qua Mar 25, 2015 3:35 am

Eu realmente me pergunta se há necessidade de tantos relatórios assim, apesar que eu devo que admitir que entrei aqui em estado grave... enfim, vamos acabar logo com isso.

- Pronto, aqui estão, vai precisar de algo mais?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qua Mar 25, 2015 3:58 am

A recepcionista recebe os papeis com a assinatura da digital e sangue de Agatta e checa as três folhas. Após isso, a recepcionista leva as folhas para um scanner e lá os deixa voltando para o computador, ela digita algumas coisas no mesmo e por fim fala com um sorriso cordial.

- Tudo certinho, capitã Allein. Tenha um bom dia.

Agatta por fim estava livre do banco de sangue para seguir aonde quisesse.

-----------------------------------------

OFF: se Agatta sair do Banco, pode fazer seu proximo post no tópico do Quartel General
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qua Mar 25, 2015 8:57 pm

Guilhermo sentia-se sonolento. A ultima coisa que se lembrava era da onda das tropas Cavalheiros do Vaticano invadindo seu refugio, atacando seus servos e criados, matando cada um deles sem piedade e derramando sangue, quando no meio da batalha recebeu um golpe tao poderoso pelas costas que caiu em torpor... Guilhermo podia ter pensado que havia morrido finalmente e agora talvez estivesse conhecendo o outro lado.

Seus olhos estavam pesados e doíam ao tentarem serem abertos, como se nunca tivesse os usado antes. Seu ouvido apenas ouvia barulho, muito barulho, passos e vozes, sons estranhos que vinham todos ao mesmo tempo. Era como se os sons também fosse turvos aos seus ouvidos. Além disso, outra sensacao se destacava nos sentidos do Ventrue, a fome. Ele sentia fome e sede de sangue, embora não desesperadamente, pois ele sabia que poderia se controlar, mas ainda assim precisava se alimentar.

Por algum motivo, ele não podia se mexer, Guilhermo não sabe quanto tempo se passa, mas ele sente uma dor forte no peito, alguma coisa era retirada, e então Guilhermo era capaz de abrir seus olhos e ver que estava num quarto, um quarto muito estranho, cercado por fios de luzes escuras azuis, e uma cama. Estava com suas roupas de quando havia adormecido à sua frente, estava uma mulher pálida, vestida de colete negro e blusa vermelha por baixo, era ate bonita, e Guilhermo via que ela tinha uma estaca ensanguentada em suas maos, e o peito de Nicollo estava furado. Ela entrega um pano umidecido para o Ventrue e diz:

- Seja bem vindo de volta, senhor Crow.

A moça era bonita, tinha cabelos ruivos e uma expressão jovial, lá pela casa dos 20 e poucos anos. O Ventrue também podia ver que em seu braco, havia um cateter e estava ligado a uma grande bolsa de sangue ao lado do leito. Aquilo tinha muito a cara de um hospital.
_________________

OFF: vitalidade, ferido. Letal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Guillermo Crow

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Descendo pela toca do Coelho   Qui Mar 26, 2015 3:20 pm

Caos... Escuridão... Abismo... Somente isso preenchia a mente extremamente viva daquele sanguessuga real. Seu perímetro havia sido violado ele se lembrava muito bem... Malditos humanos e suas táticas de guerrilha. Não respeitavam nada nem ninguem. Guillermo atravessara bem o rio do tempo para já imaginar isso.

E mais uma vez ele atravessava, tendo descido pelo rio Styx e voltado tal qual a fênix renascida.

Olha a sua volta. Não reconhece o lugar. Esperava acordar nos subterrâneos do seu refúgio em Washington, tal como havia acontecido em 1947. Onde estava Desmond? Ondes estavam seus Carniçais? Estava em um hospital?!

Seus sentidos o alertavam do paradoxo em que se encontrava... Um morto-vivo em um local que só se cuidavam de vivos.

Alerta, mas preso a cama, faz a única pergunta que era possível naquela situação, e de tão óbvia sentia-se parvo ao fazê-la

- Onde estou?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qui Mar 26, 2015 3:57 pm

O Ventrue estava confuso, e não era atoa. Estava en seu refugio e quase como se fosse num piscar de olhos, estava em outro totalmente diferente, apenas tendo suas memorias como única certeza.

A moça responde:

- Não se preocupe, senhor Crow, está em segurança. No banco de sangue de Nova São Paulo, no Brasil.

A moça já se afastava e punha a estaca ensanguentada em uma mesinha metálica que havia próximo ao leito. Aos poucos Guilherme podia também sentir sua fome sendo saciada, em um ritmo ben vagaroso.

________

OFF: Guilhermo recupera 1 ponto de sangue


Última edição por Narrador em Sex Mar 27, 2015 5:16 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Guillermo Crow

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qui Mar 26, 2015 6:37 pm

A face de Guillermo mantinha-se impassível, apesar de ter levantado uma unica sobrancelha ao ouvir que estava a milhares de quilômetros de seu refugio. No entanto, dentro de si a confusão só aumentava.

Não havia percebido anteriormente que a mesma estava falando em português, talvez por ser fluente nessa lingua... Mas agora percebera

Perdão? Eu acho que ouvi a Senhorita dizer São Paulo?





Off: Desculpe mas não resisti -- Cara do Guillermo quando ouviu São Paulo affraid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Qui Mar 26, 2015 7:24 pm

A moca permaneceu com sua expressão acolhedoramesmo após o espanto de Guilhermo e após guardar a estaca dentro do armário do da badeija que se revelava agora ser um carrinho de hospital após ficar mais a frente do Venture, ela responde:

- Sim senhor, não se preocupe, estás longe de casa, mas poderá voltar a qualquer momento que desejar.


E novamente o Venture começa a sentir-se mais alimentado, com menos sede.

________

Off: recebe mais 1 pds
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Guillermo Crow

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Sex Mar 27, 2015 5:52 am

Aquilo era inaceitável! Não só Desmond havia deixado o Refugio ser violado como, tambem, permitira que o ventrue se afastasse de seus dominios!

Desculpe senhorita? Mas em que ano estamos? Algum homem chamado Desmond veio me visita ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 68
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Sex Mar 27, 2015 12:51 pm

A moça responde enquanto se aproximava agora do cateter ligado á bolsa de sangue que alimentava Guilhermo diretamente na veia.

- O senhor está em 2530.

Ela começava a mexer na bolsa, e pede licença antes de retirar a agulha do braço de Guilhermo. Após retirá-la, ela diz com um sorriso:

- Parabens senhor Crow, vencemos a guerra.

Após isso ela começava a guardar o que restou da grande bolsa de sangue que alimentava Guilhermo enquanto dizia:

- Não, o senhor Desmond não tinha autorização para vir até aqui. O senhor foi transferido em 2320 do seu refúgio de Nova Washington para o depósito de cainitas em torpor, mas avisamos ao senhor Desmond que já recebíamos sinais do seu despertar, e assim que estivesse em condições e instruído, poderia voltar para casa.

Ela terminava de guardar a bolsa de sangue dentro do carrinho, e agora sua atenção voltava toda a Guilhermo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://finalfantasyvchapter.forumeiros.com
Guillermo Crow

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 23/03/2015

MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   Sex Mar 27, 2015 4:24 pm

Rapidamente o Ventrue faz as contas. Estava com quase 1000 anos de idade! Nunca acreditara na Gehenna como forma de extinção dos Cainitas... Era materialista demais para isso. Mas nunca achou que fosse durar tanto..

O que antes não transparecia agora é obvio - Estava confuso...

- Vencemos a Guerra? Questiono-me a que custo... Essa é uma instituição Cainita? Exitem outras como essa??? O que a senhorita quis dizer por "instruído", sou um membro da Primigenie de Washington!

Sua cabeça rodava..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Banco de Sangue - Quartel General - Nova São Paulo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» A vida de um meio sangue.
» Abertura da nova Loja de Armas - Promoção de 50%
» Culto de Sangue - Entre a Serpente e a Estrela (Crônica Oficial)
» Festa: Dia do Meio-Sangue

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Final Fantasy - Chapter V :: Brasil - Continente Americano-
Ir para: